algo a+

blog
A importância de empresas inovadoras no mercado

A importância de empresas inovadoras no mercado

“Inovar custa caro”.
“O resultado só sai a longo prazo”.
“Minha empresa é pequena e não tenho recursos para inovar”.

Esses são alguns dos principais mitos da cultura de inovação, nos quais muitas empresas se enganam e acabam não impulsionando os seus negócios.

A questão é que com a alta competitividade corporativa do mercado atual, “inovar” rompeu com a ilusão de custar caro a partir do momento que deixou de ser um diferencial e passou a ser considerado um ato de sobrevivência, sendo assim “custando” a própria reputação de sua empresa.

O medo buscar fontes de inovação é algo bastante recorrente, mas o principal ponto é justamente não ter medo de errar, e mesmo se o resultado vier a longo prazo, é sobre não desistir, pois o sucesso virá.

Não existe fórmula para inovar!

Ser uma empresa inovadora é ter insights e saber se adaptar de forma rápida a tendências e principalmente a novos cenários. Como na pandemia, onde diversas marcas tiveram que buscar a eficiência nos negócios.

Um case foi a produtora de cervejas AMBEV, que logo impulsionou a produção de álcool em gel, no momento em que o produto começou a ficar escasso devido à alta procura.

Outro exemplo de inovação foi o livro “Líderes que Impulsionam”, uma publicação resultado da série de lives homônima realizada no Instagram da Agência A+ (@agenciaamais) e apresentada pela CEO da empresa, Tatiana Marzullo, durante a pandemia.

Portanto, é evidente que investir em uma inovação corporativa é fundamental na hora de obter aquele destaque no mercado!

— Este livro apresenta a história de 14 líderes incríveis que se dispuseram a contar suas experiências em um dos momentos mais desafiadores que o mundo já viveu: a pandemia da COVID-19, que se iniciou em março de 2020. Essa obra foi idealizada para inspirar e motivar as pessoas que no isolamento social sofreram de ansiedade, insegurança e depressão, explica Tatiana.

Somente no pré-lançamento, realizado em novembro de 2020, foram vendidos 340 livros e 10 ebooks exemplares, gerando uma receita de 17 mil reais para o Instituto.

Também em 2020 a A+ inovou e criou a LamparinA+, braço de sustentabilidade da agência em parceria com a consultoria Lamparina. O primeiro projeto da fusão de serviços foi o lançamento da Rider R4 (Grendene), linha de calçados sustentáveis, para a imprensa e influenciadores digitais.

Author:

oito + 10 =

pt_BR